terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Cientistas podem ter descoberto um quarto tipo de “combustível” para o corpo humano


Os cientistas podem ter encontrado um quarto tipo de “combustível” para dar energia ao nosso corpo, além de proteínas, gorduras e carboidratos.

A cetona é uma fonte de beta-hidroxibutirato, uma das substâncias que o corpo produz naturalmente quando está em jejum ou faminto.

Alguns estudos descobriram que ingerir a substância diretamente fornece uma explosão de energia.

No passado, isso pode ter ajudado os nossos antepassados a sobreviver a longos períodos sem encontrar alimento. Hoje em dia, se ingerida antes de uma refeição com alto teor de carboidratos, a cetona parece manter os níveis de glicose do corpo controlados, o que é uma excelente vantagem.

Comercialmente
Já há uma companhia explorando comercialmente uma bebida feita de cetona. O gosto é horroroso, aparentemente. A HVMN está convencida de que pode ter muitos benefícios para a nossa saúde, no entanto.

“Não é gordura, não é proteína, não é carboidrato, mas o seu corpo obtém combustível”, disse Geoffrey Woo, cofundador e CEO da HVMN, ao portal Business Insider.

A maior vantagem é que a cetona pode ajudar a estabilizar o açúcar no sangue. Este efeito, além de nos manter saudáveis, pode nos ajudar a controlar nosso peso e até oferecer um impulso energético para atletas.

Estudos
Em um novo artigo publicado na revista científica Journal of Physiology, Jonathan Little, professor da Universidade da Colúmbia Britânica e sua equipe descobriram que uma bebida de cetona (que a HVMN chama de “Ketone”) pode realmente reduzir os níveis de glicose no organismo.

20 homens e mulheres saudáveis entre 18 e 35 anos foram acompanhados ao longo de duas manhãs para ver como o consumo de cetona afetava seus níveis de açúcar no sangue. Os participantes jejuaram durante a noite nos dois dias. Na manhã seguinte, metade do grupo bebeu cetona, e a outra metade bebeu um placebo.

Trinta minutos depois, os pesquisadores fizeram com que todos consumissem uma bebida açucarada para ver como a ingestão de cetona afetou seus níveis de açúcar no sangue. Na segunda manhã, os grupos trocaram – metade recebeu cetona enquanto a outra metade recebeu o placebo.

O estudo mostrou diferenças marcantes entre os voluntários que beberam a cetona e que beberam o placebo. Em vez de aumentar como esperado, os níveis de açúcar no sangue dos bebedores de cetona permaneceram relativamente baixos.

Em pessoas com diabetes, o alto nível de açúcar no sangue pode ser perigoso e até mortal. O estudo foi realizado em jovens saudáveis, mas se as mesmas respostas foram observadas em pessoas com ou em risco de diabetes tipo 2, então a bebida poderia ser usada para melhorar sua saúde metabólica. Esse é, inclusive, o próximo passo dos estudos financiados pela HVMN.

De uma maneira geral
As descobertas também têm implicações importantes para pessoas sem diabetes. O controle glicêmico, ou seja, manter os níveis de açúcar no sangue estáveis, é importante de uma forma geral.

Quando comemos uma refeição balanceada rica em proteínas, gorduras, fibras e carboidratos, nossos níveis de açúcar no sangue permanecem relativamente estáveis. Mas quando exageramos em carboidratos sem proteínas ou outros nutrientes, nossos níveis de glicose variam muito. Isso pode nos deixar com fome, cansados e desejando mais açúcar – o que potencialmente pode levar ao ganho de peso.

Manter os níveis de açúcar no sangue constantes evita esses sintomas e pode desempenhar um papel fundamental na saúde geral.

Em uma revisão de estudos publicada na revista Obesity Reviews, Ellen Blaak, professora de metabolismo e fisiologia da Universidade de Maastricht, na Holanda, encontrou vínculos entre níveis de açúcar no sangue mal controlados e obesidade, diabetes tipo 2 e doença cardíaca.

Para atletas
A bebida da HVMN também foi projetada com os atletas em mente. Em estudos com ciclistas de elite, pesquisadores da Universidade de Oxford descobriram que a combinação da Ketone com um alimento de alto teor de carboidratos, como uma barra de granola, levou a um melhor desempenho atlético.

Por exemplo, em um artigo publicado em 2016 na revista científica Cell Metabolism, os pesquisadores explicaram que os atletas que beberam cetona foram uma média de 400 metros mais longe do que daqueles que obtiveram energia apenas em carboidratos ou gorduras.

Kieran Clarke, professor de bioquímica fisiológica da Universidade de Oxford, está liderando uma nova pesquisa para traduzir esses resultados em melhor desempenho atlético através da Ketone.

Uma das coisas mais curiosas do estudo foi que os atletas que se superaram nem sequer perceberam essa vantagem. “Se você não presta atenção ao que está fazendo, você pensa: ‘Oh, estou fazendo tudo certo, tudo está normal’, mas então de repente você vê: ‘Uau, eu fui muito mais longe do que o habitual!’”, a cientista contou ao Business Insider. [BusinessInsider]

por Natasha Romanzoti
Atenção: O Saúde Canal da Vida é um espaço de informação, divulgação e educação sobre assuntos relacionados a saúde, não utilize as informações como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde. Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário