sábado, 21 de abril de 2018

Não mantenha o celular perto do corpo


Ainda há controvérsia sobre a relação dos celulares com tumores e outros tipos de riscos para a saúde humana. Enquanto alguns estudos apontam que a relação existe, outros a desmentem. A única certeza é que os celulares modernos transmitem radiação, e talvez a prevenção seja a melhor solução para evitar qualquer perigo.

Por isso, o Departamento de Saúde Pública da Califórnia (CDPH), nos EUA, emitiu uma advertência contra os perigos da radiação de celulares esta semana. O CDPH pede que as pessoas diminuam o uso desses dispositivos e sugere manter distância deles quando possível.

“Embora a ciência ainda esteja evoluindo, há uma preocupação entre alguns profissionais da saúde pública em relação à exposição a longo prazo e alto uso da energia emitida por telefones celulares”, diz a Dra. Karen Smith, diretora do CDPH.

O CDPH iniciou um relatório em 2009 a respeito do uso dos celulares e a sua relação com a saúde dos usuários, mas os resultados só começaram a ser divulgados agora, após uma ordem judicial, depois que um professor da Universidade da Califórnia, chamado Joel Moskowitz, iniciou um processo para que o departamento divulgasse os resultados depois de começar a examinar se o uso de telefones celulares aumentou o risco de tumores.

“Os fabricantes de celulares querem que você mantenha uma distância mínima de seu corpo e você deve descobrir qual é essa distância”, disse Moskowitz logo após o lançamento do rascunho do estudo. A Comissão Federal de Comunicação dos EUA exige que os fabricantes de telefones celulares assegurem que todos os telefones atendam a “limites objetivos para uma exposição segura”, mas não define qual seria essa distância.

O relatório do CDPH recomenda “não manter o telefone no bolso, não colocá-lo no ouvido durante um período de tempo prolongado, manter um uso baixo se houver pouca bateria, não dormir perto do aparelho e estar ciente de que se você estiver em um carro, ônibus ou trem em movimento rápido, o telefone emitirá mais energia de radiofrequência para manter a conexão”.

Outras organizações americanas já alertaram sobre os perigos da exposição à radiação do telefone celular, incluindo o Departamento de Saúde Pública de Connecticut, que emitiu recomendações semelhantes em maio de 2015. “A preponderância das pesquisas indica que a radiação do telefone celular representa um grande risco para a saúde”, afirma Moskowitz. [Tech Crunch]

por Jéssica Maes
Atenção: O Saúde Canal da Vida é um espaço de informação, divulgação e educação sobre assuntos relacionados a saúde, não utilize as informações como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde. Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário