quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

4 sintomas físicos que as mulheres jamais deveriam ignorar

Crédito da imagem: Hero Images / Getty

Mulheres costumam ser rotuladas de “complicadas”, e independentemente dessa afirmação ser ou não verdadeira no que diz respeito ao aspecto emocional, eu tenho que concordar, quando o assunto é o nosso sistema reprodutivo. Estamos sempre tentando manter um equilíbrio dos nossos delicados hormônios para alcançar a harmonia, mas muitas vezes esta estabilidade fica desregulada. É muito importante saber quando estas mudanças são normais e quando é preciso investigá-las um pouco mais.

Infelizmente muitas mulheres sentem ansiedade ou vergonha quando pensam em consultar seus médicos, sofrendo com questões que poderiam ser tratadas facilmente ou, pior ainda, deixando que problemas causadores de maiores complicações, evoluam. Como médica, eu sempre garanto às mulheres, que já vi e ouvi de tudo, então se você está preocupada ou apresenta algum dos seguintes sintomas, por favor marque uma consulta o quanto antes.

Nódulos nos seios
Pode ser difícil saber exatamente o que são todos esses nódulos e protuberâncias em nossos seios, mas a boa notícia é que apenas 10% das mulheres com nódulos, terão câncer. Geralmente são apenas acúmulo normal de tecido conectivo mamário (chamado de fibroadenoma); às vezes também encontramos cistos benignos ou caroços de gordura, mas se você sentir uma protuberância em seu seio, procure logo seu médico. É relativamente comum ter cistos que vêm e vão, dependendo do momento do ciclo menstrual, e se o médico acreditar que se trata de algo benigno, pode pedir que você retorne para avaliar se isso persiste, mesmo após a menstruação.

No entanto, se você está na pós-menopausa ou seu médico não sabe ao certo o que está causando o nódulo, ele irá solicitar os exames necessários para descobrir. Um nódulo cancerígeno costuma ser duro e irregular, e não se move facilmente sob a pele quando é tocado. Também pode haver linfonodos na região da axila ou uma mudança na pele que recobre o seio ou o mamilo.

Vale a pena ressaltar que os nódulos não são os únicos sinais de câncer de mama, então, se você notar qualquer alteração, vale a pena investigar.

Sangramentos anormais
Diversos fatores afetam o seu ciclo menstrual, incluindo a perda de peso, a prática de exercícios e o estresse. Muitas vezes ele acaba se auto corrigindo, sem necessidade de tratamento; no entanto, se a sua menstruação continuar sendo irregular, intensa ou mais longa do que o normal, converse com seu médico.

Além disso, se você percebe qualquer sangramento após a relação sexual, ou no meio do ciclo menstrual, é importante marcar uma consulta, pois pode ser sinal de DSTs ou anomalias no colo do útero, no útero ou ovários. Se você passou pela menopausa e começou a sangrar novamente, também é recomendável agendar uma consulta, já que é anormal sangrar após a menopausa e isso pode ser um sinal de câncer no útero.

Inchaço
Infelizmente, no que diz respeito ao câncer de ovário, os sinais e sintomas podem ser muito vagos, e o principal deles, o inchaço, também está presente em outras condições como a síndrome do intestino irritável ou a TPM. Se você se sente inchada na maioria dos dias, por três semanas ou mais, procure seu médico. Ele pode perguntar sobre outros sintomas associados, como dor na região pélvica, falta de apetite ou sensação de estar “cheia”, aumento da urgência ou frequência ao urinar e perda de peso, e solicitar exames de sangue ou ultrassonografias.

Corrimento vaginal anormal
O corrimento vaginal é normal, e nós precisamos dele para manter a vagina lubrificada e para nos proteger de possíveis infecções. A sua cor deve ser transparente ou branca e ele não deve ter um cheiro ruim. A espessura pode variar, dependendo do momento do ciclo menstrual em que você está. No entanto, se você notar alguma mudança, alteração na cor ou um cheiro mais forte, pode ser sinal de algum problema.

As causas podem incluir infecções comuns como vaginose bacteriana ou candidíase, frequentemente tratadas com facilidade com medicamentos que não precisam de receita médica. Por outro lado, isso também pode ser sinal de infecções sexualmente transmissíveis, como clamídia, gonorreia, herpes ou tricomoníase. Se não forem tratadas, estas DSTs podem levar à doença inflamatória pélvica, que é uma infecção nos órgãos reprodutores, que pode ser grave e causar infertilidade. Se estas infecções forem descartadas como possíveis causas das alterações no corrimento vaginal, seu médico pode considerar a hipótese da presença de tumores (incluindo câncer) no útero e no colo do útero, por isso é importante não ignorar este sintoma.

Dr Sara Kayat
Atenção: O Saúde Canal da Vida é um espaço de informação, divulgação e educação sobre assuntos relacionados a saúde, não utilize as informações como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde. Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário